Você está em: Notícias»SESSÃO DE JULGAMENTO não pôde ser aberta por falta de QUÓRUM

SESSÃO DE JULGAMENTO não pôde ser aberta por falta de QUÓRUM

SESSÃO DE JULGAMENTO não pôde ser aberta por falta de QUÓRUM
A reunião plenária prevista para esta terça-feira, 25 de maio de 2021, não teve prosseguimento devido à falta de quórum mínimo de 2/3 (dois terços), ou seja, 08 vereadores presentes. O Presidente, Vereador Agnaldo Lourenço de Oliveira declarou inviável a abertura da sessão, conforme a exigência de deliberação contida no Decreto Lei nº201/67, determinando a expedição de nova convocação com prazo antecedente de 48 horas. Estiveram presentes os Vereadores Agnaldo Lourenço de Oliveira, Alain Delon Borges da Silva, Carla Nicolau de Oliveira Ferreira, Marcelo Palhares Vieira, Raphael Avelar Figueiredo de Andrade, Simone Caetano dos Santos Pádua, Vânia Teixeira da Rocha. Os Vereadores Gustavo Henrique Machado de Oliveira, Klibas Aparecido Andrade, Valéria Pereira Batista de Jesus e Vicente de Paulo da Silva não compareceram à sessão. Como a sessão previa a leitura do relatório emitido pela Comissão Processante nº 01/2021, formada pelos Vereadores Klibas Aparecido Andrade (Presidente), Valéria Pereira Batista de Jesus (Relatora) e Alain Delon Borges da Silva (Membro), estiveram presentes também o denunciante Alexsandro Rodrigues de Oliveira e o denunciado Prefeito Marcelo Nonato Figueiredo, ambos acompanhados dos seus advogados. Importante registrar, que apesar de todo o cuidado e esforços envidados pela equipe da Casa para total qualidade de transmissão e áudio da reunião, no início da transmissão ocorreram problemas técnicos com o áudio, sendo repassadas apenas as imagens até que o problema fosse saneado. Pedimos desculpas e salientamos que existe processo em andamento para melhorias do sistema de transmissão, e esperamos que possamos finalizar o quanto antes para que intercorrências como essas não voltem a acontecer.


© 2021 - Desenvolvido por Lancer